Veja quais são as 7 cidades com mais chuva nas regiões de SC

0
231
Foto: Ricardo Alves

As chuvas persistentes que assolam Santa Catarina desde sábado (25) deixaram rastros de destruição. Cidades do Litoral Norte e da Grande Florianópolis, onde houve registros de deslizamentos e alagamentos, tiveram o maior acúmulo de precipitação nas últimas 24 horas.

No Litoral Norte, Schroeder registrou 117,80 mm no período. Em seguida estão Luiz Alves (70,60 mm) e Joinville (62 mm). Para se ter uma ideia, Schroeder somou quase 600 mm de chuva nos últimos quatro dias, segundo levantamento da Epagri/Ciram.

Conforme a Defesa Civil, choveu em 96 horas mais do que era esperado para todo o mês de novembro. A água em excesso provoca transbordamento de rios, enchentes e deslizamentos.

Na Grande Florianópolis, Antônio Carlos (76,40 mm), Águas Mornas (74,6 mm), Santo Amaro da Imperatriz (73,80 mm) e Palhoça (71,4 mm) foram as cidades da região com o maior acúmulo desde esta terça-feira (29).

Já no Planalto Sul, a cidade com o maior acúmulo de precipitação foi Bom Jardim da Serra, com 84,6 mm.

Cidades em situação de emergência

Subiu o número de cidades que decretaram situação de emergência em Santa Catarina por conta de deslizamentos e alagamentos causados pela chuva que atinge o Estado desde o fim de semana. Os decretos já foram assinados por pelo menos oito municípios.

Segundo os últimos dados da Defesa Civil, atualizados às 12h de terça-feira (29), já haviam decretado situação de emergência os municípios de Guaramirim, São Bento do Sul, Luiz Alves, Corupá, Joinville e Rio do Cedro.

Pelo relatório as cidades de Timbó, Araquari e Schroeder também providenciavam documentos para a decretação. Por volta das 18h, a prefeitura de Timbó informou que decretou a situação de emergência, por conta dos estragos provocados no município.

Temporais isolados nesta quarta

Um sistema de baixa pressão segue atuando em Santa Catarina, mantendo o tempo encoberto, chuvoso e provocando pancadas de chuva e temporais isolados nesta quarta-feira (30), segundo a Defesa Civil.

São esperados raios, rajadas de vento e eventual queda de granizo a partir desta tarde, principalmente nas áreas de divisa com o Paraná e em áreas do Oeste e Meio-Oeste.

O risco é alto nas áreas em laranja e moderado nas áreas em amarelo do mapa abaixo para ocorrências associadas a descargas elétricas, rajadas de vento e eventual queda de granizo.

Informações nd+

Artigo anteriorDescobrindo Bombinhas capacita turma de novembro
Próximo artigoHospitalizações aumentam, e casos ativos de Covid-19 quase dobram em SC