Veja o que a ANTT exige da Arteris após deslizamento na BR-376 e bloqueios em outras BRs

0
196

Após a tragédia do deslizamento de terra da BR-376 que deixou duas pessoas mortas e dos inúmeros bloqueios em trechos das BRs-101/SC, BR-376/SC e BR-116/PR por conta das chuvas intensas, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) encaminhou, nesta segunda-feira (12/12), ofício à Arteris Litoral Sul, concessionária que administra as rodovias, cobrando um plano de ação.

O documento leva em consideração os episódios recentes que, segundo a ANTT, causaram impactos à mobilidade e trafegabilidade dos usuários das rodovias, além dos riscos presentes ou iminentes a todos.

Segundo a Agência, as intempéries provocaram estabilidade de taludes, encostas e estruturas de contenção dentro das faixas de domínio das rodovias mencionadas.

A solicitação faz parte da rotina de acompanhamento da ANTT.

No ofício foram solicitadas as seguintes informações:

  • Planos de Ação quanto aos serviços e obras de estabilização das áreas afetadas, incluindo cronogramas com prazos de conclusão, descritivos das soluções adotadas ou a serem adotadas;
  • Acesso a relatórios, planilhas ou fichas atualizadas de todas as ocorrências de rompimento ou desestabilização de taludes, encostas e estruturas de contenção, causadas ou agravadas pelas intempéries de novembro de 2022.
  • O documento informa que os questionamentos referentes a ocorrências de bloqueios totais ou parciais devem ser respondidos em 3 dias e para as demais ocorrências em 10 dias a partir do recebimento do ofício.

Confira o ofício na íntegra

ANTT-OFÍCIO

Artigo anteriorCom brilho de Messi e Álvarez, Argentina chega à final da Copa
Próximo artigoSINE de Itapema tem 136 vagas de emprego