Suposta morte, sumiço do corpo e fuga cercam mistério em Santa Catarina

0
161

A suporta morte de um jovem de 23 anos, o sumiço do corpo e a fuga do suspeito pelo assassinato, estão mobilizando as equipes policiais no pacato município de Galvão, no Oeste de Santa Catarina. O suposto crime foi registrado pela PM (Polícia Militar) na manhã desta quinta-feira (6).

A suposta morte teria ocorrido por volta das 1h40 da madrugada, na rua Frei Barnabé, no bairro Esperança, mas a Polícia Militar só foi informada às 8h30 da manhã pela mãe de uma adolescente de 14 anos, supostamente envolvida no caso.

A mulher, de 29 anos, ficou sabendo da situação, por meio da própria filha, ao chegar em casa. À polícia, a adolescente contou que, durante a madrugada, o ex-namorado, de 18 anos, esteve em sua casa a procura de seu atual namorado, pois sentia ciúmes da amizade dos dois.

Segundo relato da garota, o ex-namorado forçou a entrada na casa e tentou agredi-la, mas foi contido pelo atual namorado, que passou a ser agredido com chutes. O ex então, começou a esganar o atual dizendo: “Você vai morrer”, de acordo com a PM.

A adolescente contou, ainda, que notou que os pés do namorado estavam gelados e o coração já havia parado. De acordo com ela, o ex-namorado foi até a casa em que mora, que fica a cerca de 500 metros, e pegou um lençol branco. Ele teria enrolado a vítima e colocado no porta-malas do carro da mãe da adolescente. “Vou dar um jeito agora”, teria dito o ex-namorado, saindo sem dizer para onde iria.

Por volta das 5h40 ele voltou, entrou na casa da adolescente e disse: “Já dei um jeito. Já enterrei, não é para contar para ninguém, esse assunto morre aqui”, conforme relato da garota à polícia.

Mistério sobre o suposto paradeiro do corpo

Depois disso, ela e o ex-namorado foram dormir e acordaram quando a mãe dela chegou em casa, por volta das 8h. A adolescente contou o que havia ocorrido à mãe, que acionou a Polícia Militar. O ex-namorado da garota fugiu com o veículo da mulher, um VW/Gol.

O Conselho Tutelar, a Polícia Civil e a Polícia Científica foram acionados. Uma perícia foi realizada no local e a adolescente foi apreendida e conduzida à Delegacia de Polícia Civil.

O suspeito e o suposto corpo da vítima não foram localizados até o momento, de acordo com a PM. Conforme informações da Polícia Civil, o caso está sendo investigado e detalhes não podem ser repassados no momento.

Artigo anteriorPelo Estado: Fiesc e Fecomércio interessadas em debate profundo sobre futuro melhor
Próximo artigoBrasil investiga caso de poliomielite em criança de 3 anos; veja detalhes