SC encerra 2023 com 98 mortes e mais de 119 mil casos de dengue

0
48

O ano de 2023 terminou com mais de 119 mil casos de dengue em Santa Catarina, além de 98 mortes pela doença. O número de casos aumentou de 2022 para o ano passado em 42%, o pior cenário da doença no Estado.

Os dados foram divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC), e contabilizam os números de 1º de janeiro a 30 de dezembro de 2023. Ao todo, são 38 municípios em epidemia de dengue, além de 72.759 focos do mosquito Aedes aegypti em 239 municípios, e 154 considerados infestados.

Conforme a Dive, de 1º de janeiro a 30 de dezembro de 2023, 248.231 casos suspeitos de dengue foram notificados no Estado. Destes, 119.525 foram confirmados, 102.794 foram descartados, 21.051 inconclusivos (classificação utilizada para os casos que, após 60 dias da data de notificação, ainda não tiveram sua investigação encerrada) e 4.861 permanecem como casos suspeitos.

Comparando com o mesmo período de 2022, quando foram notificados 137.650 casos suspeitos, houve aumento de 80,33% no número de notificações no último ano. Já em relação aos casos confirmados, o crescimento foi de 42,8% em comparação ao mesmo período de 2022 (83.700 casos confirmados).

Até agora, três sorotipos de dengue foram identificados no Estado: DENV1, o mais comum; DENV2; e DENV3, em uma amostra de um paciente vindo de outro país).

Zika e chikungunya

O novo boletim epidemiológico traz ainda dados de zika e chikungunya, doenças também transmitidas pelo Aedes aegypti. Santa Catarina registrou, em 2023, 941 casos suspeitos de chikungunya, dos quais 53 foram confirmados, 703 descartados e 185 permanecem como casos suspeitos.

Na comparação com o mesmo período de 2022, quando foram confirmados 25 casos de chikungunya no Estado, houve um incremento de 112% de confirmados.

Já os casos de zika somam 228 suspeitos, dos quais 225 foram descartados, um inconclusivo e dois que seguem como suspeitos. Comparando com 2022, quando foram notificados 548 casos de zika no Estado, observa-se uma redução de 58,39%.

Artigo anteriorPorto Belo divulga datas de inscrições para transporte universitário
Próximo artigoComo solicitar a nova carteira de identidade nacional em Santa Catarina