Saiba como se prevenir das alergias durante o inverno

Asma e rinite alérgica são as alergias mais comuns entre a população; ambas as doenças afetam o sistema respiratório

0
1065

Com a baixa na temperatura, aumentam os casos de alergia entre a população. Os tipos mais comuns são os de asma e rinite, ambas doenças crônicas que afetam o sistema respiratório.

A asma é a quarta maior causa de internações no país, segundo a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia). A Associação também estima que 2.000 brasileiros morram por ano em decorrência da doença.

Classificada como uma doença inflamatória crônica, ela afeta o brônquios, que são tubos que levam o ar até o pulmão. Durante uma crise eles ficam inflamados e a pessoa tem dificuldades para respirar, além de tossir e sentir chiado no peito.

Já a rinite alérgica tem sintomas mais parecidos com a gripe ou o resfriado comum. A diferença neste caso é que a doença não causa dores no corpo como as doenças virais. Ela pode causar espirros, entupimento do nariz e coceira nos olhos.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que 25% da população mundial é acometida pela rinite alérgica. A doença figura também como uma das principais razões para a procura de atendimento médico primário.

Tanto a rinite quanto a asma possuem graus medidos de acordo com a frequência de aparecimento dos sintomas, sendo classificadas pelo Ministério da Saúde como intermitente ou persistente. O último caso é dividido ainda em leve, moderado ou grave.

De acordo com a médica alergista Jane da Silva ambas as alergias podem ser controladas, permitindo, em alguns casos, o desaparecimento dos sintomas. “Com acompanhamento médico regular e cuidados as doenças podem se manifestar de maneira mais branda”, explica Jane.

A alergista recomenda mudanças nos hábitos do doente que devem incluir a higienização das mãos, lavagem de lençóis antes do uso para matar ácaros, ingestão de líquidos, além da lavagem da cavidade nasal com soro fisiológico.

Imunoterapia pode ajudar no tratamento das alergias
Existem também tratamentos que ajudam a amenizar os sintomas das alergias. É o caso da imunoterapia, recomendada para alguns tipos de alérgenos. São aplicadas ao paciente injeções que tem como efeitos o alívio da alergia.

Esse tratamento diminui o grau sensibilização do paciente ao agente que causa a alergia. A recomendação da OMS é que a imunoterapia seja recomendada a pessoas que tenham reações graves e também para pessoas com asma e rinite.

Fonte: ND+

Artigo anteriorEmocionado, Maia agradece votação expressiva na reforma da Previdência
Próximo artigoCorregedoria pede expulsão de PMs suspeitos de estuprar jovem em viatura em SP