Projeto Voz Única inclui alfandegamento em Porto Belo como item para o desenvolvimento de SC

0
241

Representando o Município de Porto Belo, o prefeito Joel Lucinda e a presidente da Fundação de Turismo Zene Drodowski estiveram nesta sexta-feira (16) na FACISC em Florianópolis, acompanhando a apresentação do projeto Voz Única, por onde foi desenvolvida uma cartilha única de reivindicações para o desenvolvimento do Estado de Santa Catarina. Entre os pleitos, está o alfandegamento do Município de Porto Belo, como uma das ações mais importantes para o desenvolvimento do Estado. O tema foi inserido na cartilha pela ACITA, através do presidente Estevão Bértemes Guerreiro.

O prefeito Joel Lucinda fala sobre esta luta e a união de forças para que o alfandegamento se torne realidade. “Eu acompanho o receptivo de navios desde que o primeiro transatlântico aportou em Porto Belo e os turistas que desembarcaram nas nossas praias. Há muitos anos lutamos para que o Município tenha o alfandegamento, possibilitando a parada de mais navios, o que soma para a economia de toda a região. Ter o alfandegamento como um ponto chave para o desenvolvimento de Santa Catarina reconhecido por outras entidades é sem dúvidas um grande avanço para a nossa luta” – destaca o prefeito.

Porto Belo possui o primeiro Porto Turístico do Brasil, totalmente regulamentado e é considerado pelas companhias marítimas a melhor estrutura do país. Com a falta do alfandegamento e da consequente nacionalização dos cruzeiros, o Município de Porto deixa de receber mais de 30 escalas e mais de 150 mil turistas por temporada. Considerando que pesquisas realizadas pela FGV apontam que cada turista de cruzeiro deixa no destino R$605,90, em uma temporada de cinco meses, R$81.675.000 deixam de ser gastos pelos turistas na região.

Artigo anteriorDescobrindo Bombinhas capacita turma de setembro
Próximo artigoJovem é esfaqueada pelo ex-companheiro no meio da rua em Florianópolis