Projeto de SC sobre preservação do boto pescador recebe prêmio nacional

0
196
Foto: Mafalda/Santur

O projeto que promove a preservação de botos em Laguna ficou em terceiro lugar na 35ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

As ações vencedoras trazem temas voltados à memória, gestão do patrimônio, difusão e valorização do saber popular. O projeto, intitulado “Rede de ações e interconexões: Pesca Artesanal Colaborativa com Botos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS- ONU)”, vai receber R$ 20 mil para dar continuidade aos trabalhos. O projeto foi representado pelo pesquisador Wellington Linhares.

Nesta edição, o prêmio recebeu 268 inscrições. Os projetos foram analisados em duas etapas. Primeiro, nas comissões regionais e, depois, pela Comissão Nacional de Avaliação, composta por representantes do Iphan e especialistas convidados. A divulgação do resultado aconteceu na segunda-feira (5).

Neste ano, a premiação teve como tema a Sustentabilidade Socioeconômica do Patrimônio Cultural. A intenção é estimular o desenvolvimento coletivo de soluções criativas.

As ações apresentam impactos socioeconômicos de valor permanente, consequência de esforços coordenados e canalizados para o bem-estar social. As iniciativas constituem importante ferramenta para o desenvolvimento de contribuições ao Patrimônio Cultural Brasileiro.

Informações nd+

Artigo anteriorChegada do Papai Noel em Itapema lota Praça da Paz com espetáculo da Alice no País das Maravilhas
Próximo artigoAproximação de nova frente fria traz reviravolta no tempo em Santa Catarina