Prefeita de Itapema determina fechamento do comércio às 23h

Funcionamento de tabacarias, bares e similares será das 6h até 23h

0
884

O município de Itapema volta a adotar medidas rígidas em combate ao coronavírus. A partir de hoje (22), todos os comércios da cidade só poderão funcionar até 23h. No decreto, anunciado neste domingo (21), pela prefeita Nilza Simas, fica proibido funcionamento de bares, tabacarias e similares das 23h às 5h. Além disso, também está proibido aglomerações nas praias e lugares públicos. O número de fiscais também será aumentando. Essas medidas valem por 14 dias. Segundo informou Nilza, os fiscais vão intensificar os trabalhos na cidade e quem descumprir será multado.

‘Escutei muito sobre tabacaria, compartilha copo, taco de sinuca, enfim, não é hora. É medida drástica, mas é importante. Praças públicas, praias, bares, não é para ter aglomerações. Funcionarão até 23h. Máscara é obrigatório, precisam lembrar disso. Só que agora vamos apertar a fiscalização, pode abrir às 6h e ficar até 23h”, comentou. Nilza também destacou que atividades físicas podem ser realizadas na praia, como caminhadas, corridas, pedalas, mas, desde que não ocorra aglomerações e as pessoas estejam protegidas com máscaras.

As restrições serão monitoradas, para evitar fechamento total. Em relação às novas determinações, a prefeita destacou que o reflexo será nos números. “Vamos ver como a população vai se comportar. E os números dirão se vamos ampliar a restrição para às 21h. Será preciso agora sentir no bolso. Das 6h até 23h dá para vender, manter. Agora, se encontrarmos abertos, vamos fechar e se continuarem vamos determinar o fechamento durante toda pandemia do comércio”, salienta. O Hospital Santo Antõnio mantém até o momento seis pessoas internadas. No local, só há 10 respiradores. A situação da região é preocupante. No Hospital Marieta, em Itajaí e Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú, não há mais vagas. Por conta disso, toda região também deve seguir as mesmas determinações de reduzir o funcionamento do comércio e apertar na fiscalização.

Texto: Brunela Maria/Visor Notícias

Artigo anteriorConstrução Civil em Santa Catarina tem menor atividade desde 2017
Próximo artigoCorpo de homem é encontrado boiando em açude