Organizações de Itapema apresentam projetos sociais que desenvolvem na cidade

0
247

As 41 organizações de Itapema que seguem no processo de certificação do Selo Social, tiveram a oportunidade de apresentar um pouco do trabalho social que desenvolvem e como eles contribuem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A chamada Rodada de Projetos reuniu na quarta-feira, 14, empresas, órgãos públicos e organizações do terceiro setor para um “pitch” entre os participantes do programa, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Itapema. Ao todo, 62 projetos continuam aptos a serem certificados.

O Selo Social é uma iniciativa que certifica ações de impacto social com base nos ODS da ONU. O programa, de atuação nacional, é realizado na cidade com articulação da Prefeitura de Itapema, patrocínio do Instituto Rogério Rosa e apoio da Associação Empresarial de Itapema (ACITA). A apresentação de projetos marcou o último encontro presencial antes da certificação.

De acordo com a diretora executiva do Selo, Carina Giunco, a rodada de projetos busca promover um momento de networking entre os três setores da sociedade e estreitar possíveis parcerias. “O objetivo é, justamente, criar interesse das demais organizações pelo trabalho que cada um desenvolve e unir forças, além de preparar os participantes para falarem em outros contextos sobre os projetos de impacto social que coordenam. Vale destacar que no próximo ano eles irão desenvolver projetos em parceria”, destaca Carina.

“Hoje demos mais um passo nessa trajetória de aprimoramento dos vários trabalhos já realizados em diversas áreas. Itapema e todas as pessoas atendidas pelos projetos e ações serão beneficiados”, destacou a Secretária de Educação, Alessandra Ghiotto.

As organizações que concluírem o processo de certificação e demonstrarem compromisso social serão certificadas em cerimônia marcada para dezembro deste ano.

 

Artigo anteriorGuarda Municipal de Porto Belo auxiliará nas rondas da Rede Catarina
Próximo artigoPelo Estado: Para Udo, candidato a vice de Moisés, não serão os partidos, mas as pessoas que farão a diferença