Navio da Marinha abre para visitação gratuita em Itajaí

0
872

Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira”, permanecerá atracado no cais turístico de Itajaí no período de 5 a 10 de abril de 2018. E abrirá para visitação pública nos dias 6, 7 e 8, no horário compreendido das 14h ao pôr do sol.

A estadia do navio em Itajaí tem como objetivo o abastecimento de gêneros, água e combustível, além de descanso da tripulação e revezamento da equipe de estudantes e pesquisadores realizando a comissão “Elevação do Rio Grande”.

O cruzeiro de pesquisa em questão destina-se à coleta de dados oceanográficos e geofísicos em atendimento ao Programa de Estudos Ambientais para a Exploração de Crostas Ferromanganesíferas Ricas em Cobalto na Elevação do Rio Grande (PROERG) e conta com a parceria da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e apoio da MB (MARINHA DO BRASIL).

O estudo está previsto no contrato e plano de trabalho firmado entre a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) e a Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos (ISBA), órgão ligado à ONU, que concedeu ao Brasil o direito de pesquisar, por 15 anos, o potencial mineral da região da ERG, que corresponde a uma cordilheira montanhosa submersa, que se eleva de mais de 3 mil metros do fundo oceânico. Em função da área de interesse da pesquisa em tela, estão previstas outras atracações do “Vital de Oliveira” de 18 a 23 de abril, 13 a 17 de maio e 7 a 10 de junho.

A obtenção do “Vital de Oliveira” é decorrente de um Acordo de Cooperação firmado entre a Marinha do Brasil (MB), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e comunicações (MCTIC); a PETROBRAS; e a VALE, assinado em 20 de setembro de 2012.

O Objeto do Acordo de Cooperação foi a ampliação da infraestrutura existente no País, por meio da aquisição de um navio, sua equipagem e equipamentos necessários à pesquisa científica, tendo emprego no monitoramento e caracterização física, química, biológica, geológica e ambiental de áreas oceânicas estratégicas, para a exploração de recursos naturais, com ênfase nos recursos minerais, óleo e gás, ampliando a presença brasileira no Atlântico Sul e Equatorial.

A empresa norueguesa Northern Research Shipping (NRS) foi contratada em 7 de junho de 2013, para construir o Navio. As obras foram conduzidas no estaleiro Hangtong, em Xinhui, China, enquanto a instalação dos equipamentos científicos
ocorreu no estaleiro ST Marine, em Singapura. Em 24 de março de 2015, o Navio foi
entregue à Marinha do Brasil.

Equipado com 28 equipamentos científicos, o NPqHo “Vital de Oliveira” tem a capacidade de mapear dados da atmosfera, oceano, solo e subsolo marinhos, possibilitando um melhor conhecimento das riquezas de nossa Amazônia Azul.

O Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira” – H 39 – é o terceiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Capitão de Fragata (post mortem) Manuel Antônio Vital de Oliveira, natural de Recife, o qual teve seus trabalhos hidrográficos reconhecidos mundialmente, honrando o Brasil; do seu valor dizem as distinções de que foi alvo, sendo condecorado em diversos países. Vital de Oliveira deu tudo quanto pode um homem dar ao seu país: inteligência, cultura, dedicação, seu sangue e sua própria vida.

Fonte: Click Camboriú