Município de Itajaí investe mais de R$ 330 milhões em saúde em 2022

0
155

O Município de Itajaí investiu mais de R$ 330 milhões em Saúde nos primeiros oito meses de 2022. Deste total, R$ 215 milhões foram com recursos próprios, o que representa 21,59% da arrecadação do Município. O montante, aplicado pelo Fundo Municipal de Saúde, foi destinado principalmente para assistência de média e alta complexidade (61,78%) e para fortalecimento da Atenção Básica (31,08%), entre outras áreas.

Os dados financeiros do período de janeiro a agosto deste ano foram apresentados no Relatório Quadrimestral da Secretaria de Saúde de Itajaí, divulgado em audiência pública na Câmara de Vereadores neste mês. Dos R$ 330 milhões aplicados, além de recursos próprios, R$ 112 milhões são verbas recebidas do Governo Federal e R$ 4 milhões foram repassadas pelo Governo do Estado.

“Nos meses de maio a agosto, a Secretaria Municipal de Saúde se dedicou para cumprir os objetivos e metas propostas para este ano. Foi um quadrimestre de trabalho intensivo para toda a equipe. Obtivemos diversos avanços, especialmente na ampliação do acesso da população aos serviços de saúde, mas seguimos trabalhando para qualificar ainda mais a nossa rede de saúde”, destaca o secretário municipal de Saúde de Itajaí, Emerson Duarte.

Indicadores de saúde

O 2º Relatório Quadrimestral de 2022 traz ainda dados sobre indicadores de saúde da cidade. Na área da Atenção Básica, destacam-se avanços na ampliação de psicólogos para atuação na Rede Municipal e do Centro de Audiologia. Também foram realizadas ações para ampliar o acesso aos serviços de saúde por mulheres e homens trabalhadores com a abertura das unidades em horários alternativos. Além disso, a Secretaria reforçou o atendimento especializado às lactantes e passou a ofertar fitoterápicos na Relação Municipal de Medicamentos (Remume).

No âmbito da Vigilância Epidemiológica, o Município manteve índices satisfatórios para quatro vacinas básicas, aumentou a investigação de óbitos infantis de pretos e pardos, investigou 100% dos casos de violência interpessoal e autoprovocadas, e aumentou a proporção de contatos examinados de tuberculose bacilífera. Também houve acréscimo de mais de 90% na oferta de exames realizados pelo Laboratório Municipal com redução drástica das análises de casos suspeitos para Covid-19.

O trabalho conjunto das Diretorias de Atenção à Saúde e de Vigilância Epidemiológica ainda possibilitou uma sensível redução dos índices de mortalidade infantil na cidade. O percentual passou de 11,38, no primeiro quadrimestre do ano, para 9,76 no período de maio a agosto. O dado é um importante indicador sobre a qualidade de vida da população e do acesso à saúde.

A Secretaria, por meio da Diretoria de Manutenção, também revitalizou e ampliou pelo menos cinco serviços de saúde no período, além encaminhar a implantação da nova sede do Centro de Referência em Doenças Infecciosas (Ceredi), que deve ser entregue nos próximos meses. No setor de regulação de procedimentos, foi ampliado o credenciamento de laboratórios clínicos e de prótese dentária, bem como a oferta de consultas com médicos especialistas. O Município ainda reduziu drasticamente as filas para realização de ultrassonografias.

Artigo anteriorRecadastramento do Programa Fila Única em Balneário Camboriú inicia dia 17 de outubro
Próximo artigoBombinhas segue com três praias premiadas pelo Bandeira Azul