Morre catador que ajudou músico que teve carro baleado pelo Exército

Disparos contra veículo ocorreram no dia 7 de abril, na zona norte do Rio. Nove militares do Exército foram presos após a ocorrência

0
1105
Músico Evaldo dos Santos Rosa foi morto pelo Exército no dia 7 de abril Wilton Junior / Estadão Conteúdo / 10.04.2019

Foi confirmada na manhã desta quinta-feira (18), a morte do catador de materiais recicláveis Luciano Macedo, que tentou socorrer as vítimas do carro de músico morto a tiros na tarde do dia 7 de abril, um domingo. Naquele dia, o veículo de Evaldo dos Santos Rosa, de 46 anos, teria sido confundido por soldados do Exército com o de bandidos que estavam agindo nas proximidades do Piscinão de Ramos, em Guadalupe, na zona norte do Rio.

O carro de Rosa foi atingido por mais de 80 tiros e o músico morreu no local. Outro homem que estava no carro ficou ferido. No dia da tragédia, Macedo foi internado em estado grave no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

“Falaram que era bandido”, diz irmã de vítima fuzilada pelo Exército

Mesmo depois que o veículo parou, os disparos continuaram. Sob a fuzilaria, duas mulheres e um menino que estavam no carro rastejaram para fora do veículo. Dez militares do Exército foram presos após a ocorrência. Nove permanecem detidos.

Fonte R7

Artigo anteriorAluno é internado após comer bombom que estaria envenenado
Próximo artigoMergulhador que salvou meninos da Tailândia é salvo após também ficar preso em caverna