Mais de 10 toneladas de arraias ameaçadas de extinção são achadas na BR-101 em Joinville

Captura dos animais podem ter ocorrido em locais onde a pesca é proibida, segundo Ibama, que esteve no local para analisar as espécies encontradas mortas

0
1023
Profissionais do Ibama também foram acionados para auxílio durante a apreensão de arraias – PRF

Agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreenderam cerca de 10,3 toneladas de carne de arraias na manhã desta quinta-feira (13), na BR-101, em Joinville. Os animais são de espécies ameaçadas de extinção e estavam dentro de um caminhão baú com placas de São Gonçalo, Rio de Janeiro.

Durante a fiscalização, os policiais constataram que não havia carimbo de fiscalização agropecuária na documentação da carga. Diante da suspeita de que a espécie dos animais fosse protegida, servidores da Cidasc (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) foram chamados e compareceram ao local.

Os especialistas constataram a presença das espécies Atlantoraja castelnaui (arraia-chita), Atlantoraja platana (arraia-parda), Atlantoraja cyclophora (arraia-carimbada) e Rioraja-agassizii (arraia-santa). Três das quatro são protegidas, pois estão ameaçadas de extinção.

Segundo informações do Ibama, a captura dos animais pode ter ocorrido em local onde a pesca é proibida. Os agrupamentos das arraias ocorrem geralmente no período reprodutivo, em sua grande maioria constituído por fêmeas.

A arraia-chita, uma das espécies apreendidas, é típica da costa brasileira e sua população tem decaído ao longo dos anos.Agentes da Cidasc e do Ibama lavraram autos de infração por irregularidades sanitárias e pela pesca ilegal.

Como a carga é perecível e, segundo a Cidasc, encontrava-se em boas condições para consumo humano, foi doada para diversas instituições beneficentes com o auxílio do Projeto Mesa Brasil do Sesc (Serviço Social do Comércio).

Fonte: ND+

Artigo anteriorMarta e Cristiane marcam, mas Brasil leva virada da Austrália e perde em Montpellier
Próximo artigoPolícia Civil fecha casa clandestina de jogos em Florianópolis