Fundema faz campanha para adoção de cães vítimas de maus tratos em Balneário Piçarras

0
792

Onze cães e uma história em comum: vida sofrida e que merece amparo. No mês de novembro a Fundação do Meio Ambiente de Balneário Piçarras (FUNDEMA) e a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) receberam a denúncia de cachorros vítimas de maus tratos no bairro Itacolomi, em Balneário Piçarras.

Após o resgate, ao avaliar os animais, a médica veterinária voluntária Janaina Luiza Costa verificou que eles estavam anoréxicos, desidratados, anêmicos, com verminose e contaminados com cinomose, doença altamente contagiosa, motivo pelo qual precisaram ficar isolados durante o tratamento. Atualmente, todos estão se recuperando e aguardam por uma nova chance perto de quem os façam felizes. Entre os cães que estão para adoção, a maioria é de pequeno e médio porte, com idades entre um e dois anos, e um ainda filhote. São cinco fêmeas e seis machos.

Devido à pandemia da Covid-19 e com o objetivo de evitar aglomerações, a campanha não realizará nenhuma ação presencial. Dessa forma, os interessados em adotar devem entrar em contato com a Fundema para escolher seu novo melhor amigo. O telefone de contato é o 3345-3511, e atende de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h. Os animais serão doados castrados. A FUNDEMA criou um Termo de Adoção Responsável a fim de garantir a segurança desses animais no futuro.

Maus tratos

No mês de novembro desse ano a FUNDEMA de Balneário Piçarras autuou uma moradora do bairro Itacolomi, em Balneário Piçarras, por manter animais em situação de maus tratos. A Polícia Militar de Santa Catarina encaminhou a autuada à Delegacia de Polícia Civil. No momento do flagrante, alguns animais já estavam mortos.  Os demais foram diagnosticados com diversas doenças e cinomose, doença altamente contagiosa que exige isolamento dos animais.

“Primeiro fizemos uma avaliação social da proprietária pra verificar se ela tinha condições de manter os animais”, explicou o Presidente da Fundema, Marcos Zaleski. A avaliação constatou que os animais estavam sendo negligenciados e a mulher não tinha condições de mantê-los. Ela foi atuada por crime ambiental e recebeu uma multa de R$ 11.200,00. Foi também detida e levada à delegacia pela PMSC.

Ela responde pelo crime em liberdade e também um processo administrativo na Fundação do Meio Ambiente de Balneário Piçarras. Os animais receberam todos os tratamentos necessários, devido a ação da médica veterinária Janaína Luiza Costa, e de voluntários em prol da causa animal. “Durante as próximas semanas serão castrados e esperamos que encontrem um lar com muito carinho, responsabilidade e amor” finaliza Marcos. Esse foi o primeiro caso de uma pessoa presa por maus tratos a animais em Balneário Piçarras.

Caso presencie um caso de maus tratos a animais em Balneário Piçarras denuncie imediatamente à Fundação do Meio Ambiente (FUNDEMA) pelo telefone (47) 3345-3511.

Artigo anteriorFapesc participa da criação de cluster brasileiro para desenvolvimento de inteligência artificial para navios
Próximo artigoPraias recebem placas de orientação sobre os protocolos contra o Covid-19