Filme produzido em escola de Bombinhas é selecionado para festival internacional de cinema

0
328

O curta Anônima é o primeiro filme produzido por estudantes da cidade a ser selecionado para um festival internacional. Obra participa do Florianópolis Audiovisual Mercosul, que acontece anualmente na capital

A cidade de Bombinhas terá, pela primeira vez, um filme produzido por estudantes da cidade em um festival internacional de cinema. Filmado a partir de uma série de oficinas de cinema coordenadas pelo cineasta Santiago José Asef com alunos do CEIT Leonel de Moura Brizola, o curta-metragem Anônima foi selecionado para a Mostra Infantojuvenil do Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM), importante festival de cinema que chega a sua 26ª edição em 2022. O FAM acontece entre 22 e 28 de setembro e as exibições de Anônima ocorrem nos dias 26 (segunda-feira) e 27 (terça-feira), no Beiramar Shopping.

Anônima é fruto do projeto Oficina de Cinema para Jovens, proposto por Asef, diretor de cinema, fotógrafo, editor e roteirista argentino radicado em Bombinhas, nome à frente da Tiqsi Filmes. O projeto foi realizado no mês de abril e apresentou aos estudantes todo o universo da produção cinematográfica através de uma série de palestras e mostra de cinema, além de aulas teóricas e práticas de direção, linguagem audiovisual, criação, montagem, roteiro, autoria, desenho de produção, arte, entre outros aspectos do processo de criação cinematográfica.

Além do cineasta Santiago José Asef, ministraram as oficinas e participaram da produção do filme outros profissionais experientes no mundo do cinema, como o romancista, roteirista, crítico literário e editor Carlos Henrique Schroeder, o pintor, artista digital, fotógrafo, produtor e diretor de cinema Alceu Bett e o produtor, roteirista e diretor de cinema André Gevaerd. Ao final das oficinas, os estudantes do oitavo ano do CEIT Leonel de Moura Brizola se envolveram diretamente no processo de roteirização, filmagem, atuação e edição de Anônima. Filmado no ambiente escolar, o curta-metragem trata da problemática da utilização das redes sociais por parte dos adolescentes, em que um perfil anônimo questiona a verdade e busca fazer “justiça”.

O coordenador do projeto e diretor da obra cinematográfica Santiago José Asef destaca a experiência e a importância da seleção da produção para o FAM. “Bombinhas é uma cidade pequena e florescente em muitos sentidos, mas de maneira muito lenta falando de arte, e isso é mais notório em artes como cinema, que precisam de uma certa estrutura mínima. Desde 2013, quando comecei meu trabalho com cinema na cidade, a partir do filme Antes do Inverno, passei a desenvolver de forma natural a tarefa pedagógica, transmitindo meus conhecimentos, já que venho de La Plata, uma cidade grande e relativamente perto de Buenos Aires, sendo formado na universidade e tendo já experiência em produção de filmes. Agora, ser selecionado em um festival com uma obra produzida em conjunto com os estudantes é uma grande honra e temos que aproveitar, porque é um momento de visibilidade do trabalho que fazemos diariamente”, afirma.

O curta-metragem Anônima

Anônima é um curta que trata da problemática das redes sociais, tão presentes no cotidiano dos adolescentes atualmente. Com duração de aproximadamente cinco minutos, o filme se passa no ambiente escolar, e envolve o perfil Anônima, que cria polêmicas nas redes sociais ao questionar a verdade e tentar fazer “justiça”. Ainda inédito, o filme será divulgado nos canais da Tiqsi Filmes e do CEIT Leonel de Moura Brizola no YouTube após as exibições no festival.

A realização do projeto “Oficina de Cinema Para Jovens: A linguagem audiovisual como autorrepresentação: história, memória e identidade” e, por consequência, a filmagem de Anônima foi viabilizada pelo Edital Mestre Cantalício Rocha 2021, com recursos do Fundo Municipal de Cultura da Fundação de Cultura de Bombinhas.

Artigo anterior34ª Marejada de Itajaí reforça compromissos com a sustentabilidade e a inclusão
Próximo artigoRequerimento e mudança na Lei: mais rigor na fiscalização de fios soltos nos postes de energia em Itapema