Filho de 1 ano de mulher morta com bebê em SC foi levado para abrigo em MG

0
253

O filho mais velho da mulher de 23 anos encontrada morta junto com o bebê dela, de 3 meses, em Blumenau, no Vale do Itajaí, deixou a casa dos avós paternos e foi levado para um abrigo em Minas Gerais, informou Amanda Ballock, tia da criança, na tarde desta quinta-feira (28).

A informação de que a criança não está mais aos cuidados dos avós paternos foi repassada pelo Conselho Tutelar de Munhoz (MG) à família materna da criança, segundo Amanda. A reportagem buscou o órgão, mas não conseguiu contato até a última atualização desta matéria.

O menino, que tem 1 anos e 10 meses, foi levado pelo pai, Kelber Henrique Pereira, 28 anos, depois do assassinato da mãe dele, Jéssica Mayara Ballock e do irmão mais novo, Théo Pereira. Segundo a Polícia Civil, o pai das crianças é apontado como autor dos dois homicídios. Ele foi preso temporariamente em São Paulo, mas a polícia pediu a transferência para Blumenau.

A família materna busca na Justiça a guarda da criança. “Ele tem que ficar com a gente. Ele teve contato com a família desse monstro apenas três vezes. A família dele é a gente”, comentou a tia.

Entenda

Jéssica Mayara Ballock, 23 anos, e o filho mais novo, Théo Pereira, de 3 meses foram encontrados mortos com sinais de violência em um apartamento de Blumenau, no Vale do Itajaí, na segunda-feira (25). A Polícia Civil apontou o companheiro, de 28 anos, como suspeito pelo duplo homicídio.

O delegado responsável pelo caso, Ronnie Esteves, relatou que a polícia recebeu a informação às 10h de segunda e uma mulher estaria morta dentro de um apartamento no Bairro da Velha. Os policias foram até o endereço, chamaram e ninguém atendeu. Em seguida, forçaram a entrada e encontraram as vítimas.

“Eles [policiais] entraram nesse apartamento e, já na entrada, eles identificaram gotas de sangue”, disse o delegado. As vítimas foram encontradas dentro de um quarto, que estava trancado. O bebê estava em cima de uma cama”, detalhou.

Morte de outra mulher

Na quarta-feira (27), a Polícia Civil informou que Kelber é investigado pela morte e ocultação de cadáver de outra mulher em Santa Catarina.

Segundo a investigação, uma mulher foi encontrada morta em uma área de mata em Gaspar, no Vale do Itajaí, em 23 de abril deste ano. A polícia informou que Kelber foi ouvido sobre a morte da garota de programa, à época, e que negou envolvimento.

“Afirmou que ela passou mal e veio a falecer ainda no interior do motel. Em desespero com a situação, já que sua esposa tinha acabado de dar à luz o segundo filho, ele decidiu desfazer do corpo”, informou o texto.

Artigo anteriorSC apresenta ‘patamar elevado’ para casos de SRAG em crianças, aponta Fiocruz
Próximo artigoAdega Don Maximiliano lança “Prato da Boa Lembrança” em homenagem à SHOT FAIR BRASIL 2022