Ecoponto de Itajaí recebeu quase 600 m³ de resíduos recicláveis em 2022

0
381

Referência no descarte de recicláveis na região, o Ecoponto de Itajaí recebeu 583,66 m³ de resíduos e quase cinco toneladas de eletroeletrônicos nos primeiros dez meses deste ano. O montante já superou os 343,08 m³ de recicláveis e as 3,4 toneladas de eletroeletrônicos descartadas no ano passado e demonstra o crescimento contínuo da iniciativa, mantida pelo programa Recicla Itajaí.

Os resíduos de plástico e de papel são os principais tipos de recicláveis descartados pela população no espaço. Somente neste ano, foram recolhidos mais de 400 m³ destes materiais. Também foram entregues 332,65 quilos de pilhas e baterias, 2.970 lâmpadas fluorescentes e 290,18 quilos de tampinhas de plástico.

No mês de outubro, o Ecoponto recebeu 44,04 m³ de recicláveis. O dado representa um aumento de 30,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. O principal item descartado nesse período foi o vidro, com 15,48 m³, seguido dos resíduos plásticos com 13,68 m³.

“O Ecoponto é uma das estratégias de sucesso do programa Recicla Itajaí. Percebemos isso pela grande adesão da população ao espaço, que já recebeu quase 1 mil m³ de resíduos desde que foi implantado, em maio do ano passado. A expectativa é que esse crescimento continue”, destaca Rafaela Quintas Schütz, coordenadora do Recicla Itajaí.

Como funciona o Ecoponto de Itajaí

Iniciativa do programa Recicla Itajaí, desenvolvido pela Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento em parceria com o Município de Itajaí, o Ecoponto da cidade funciona 24 horas, todos os dias da semana. O espaço fica localizado em frente ao Centreventos, na Avenida Ministro Victor Konder, a Beira-rio. O atendimento presencial para descarte de alguns resíduos ocorre de segunda a sábado, das 10h40 às 13h e das 14h às 19h.

O espaço recebe vidros, plásticos, metais, papéis, óleo de cozinha usado de residências, pequenos eletrodomésticos e eletroeletrônicos, esponjas de cozinha usadas, lâmpadas fluorescentes (as incandescentes podem ser descartadas como vidros), pilhas e baterias, além de tampinhas de plástico.

Os materiais descartados no local são destinados para a Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Material Reciclável da Foz do Rio Itajaí (Cooperfoz), a Cooperativa de Reciclagem do Vale do Itajaí (Reciclavale), a empresa AmbyService (descontaminação de pilhas e lâmpadas) e a ONG Amor Animal (tampinhas). A parceria se reverte na geração de renda para famílias de Itajaí e benefícios ao meio ambiente.

Histórico de descartes do Ecoponto de Itajaí (em m³):

  • Maio 2021 – 8,4
  • Junho 2021 – 30
  • Julho 2021 – 34,92
  • Agosto 2021 – 40,8
  • Setembro 2021 – 42,12
  • Outubro 2021 – 33,72
  • Novembro 2021 – 71,76
  • Dezembro 2021 – 81,36
  • Janeiro 2022 – 59,28
  • Fevereiro 2022 – 61,92
  • Março 2022 – 66
  • Abril 2022 – 71,64
  • Maio 2022 – 48,24
  • Junho 2022 – 55,92
  • Julho 2022 – 55,2
  • Agosto 2022 – 56,04
  • Setembro 2022 – 65,38
  • Outubro 2022 – 44,04

Novo ponto de coleta

Outro espaço que está em fase de implantação no Município de Itajaí é o Ponto de Entrega Voluntária (PEV) de resíduos volumosos. O PEV funcionará na rua Érico Veríssimo, no bairro São Vicente, e receberá resíduos recicláveis e resíduos da construção civil (até 1 m³), volumosos, lâmpadas e pilhas.

Com o novo PEV, a Ambiental vai oportunizar mais um local para o descarte de materiais em Itajaí, além de sensibilizar os consumidores para a preservação do meio ambiente. A obra tem previsão de ser concluída ainda neste ano.

Artigo anterior‘Caminho perigoso’: especialista avalia mudanças climáticas em SC
Próximo artigoPelo Estado: “Soube que ia ganhar a eleição quando conheci Jorginho Mello, homem simples, do interior, e que gosta de cuidar das pessoas”