Deputados Estaduais cobram recuperação de rodovias catarinenses

O representante de Concórdia lembrou que a SC-283, que começa na cidade berço da suinocultura e segue até Itapiranga, não tem acostamento, nem terceira faixa

0
1387

Membros das bancadas do PP, PT e MDB criticaram a situação precária de rodovias estaduais, cobraram a recuperação de trechos críticos e sugeriram o uso das sobras dos poderes e de parte dos recursos das multas de trânsito para para financiar as obras durante a sessão de quarta-feira (27) da Assembleia Legislativa.

“Temos dialogado com o secretário de Infraestrutura para agirmos rápido, daqui a pouco não tem rodovia em algumas regiões, como a SC-108, no Vale do Rio Tijucas. Os poderes têm condições de gerar sobras e precisamos encontrar uma fonte para que a manutenção seja uma constante”, indicou Altair Silva (PP).

“Só em fevereiro foram mais de 18 proposições sobre rodovias, estive em Porto União, Matos Costa, Calmon e Caçador verificando in loco a rodovia SC-135, a Estrada da Amizade, tem uma empresa contratada, então tem de ver qual burocracia está emperrando”, afirmou Neodi Saretta (PT).

O representante de Concórdia lembrou que a SC-283, que começa na cidade berço da suinocultura e segue até Itapiranga, não tem acostamento, nem terceira faixa.

“É preciso o quanto antes um plano de recuperação das rodovias estaduais”, insistiu Saretta.

Valdir Cobalchini (MDB), que já chefiou a Infraestrutura, concordou com os colegas e anunciou que protocolou projeto de lei para destinar parte do dinheiro das multas para a manutenção de rodovias.

“Vou protocolar um substitutivo a um projeto de minha autoria dando um destino às multas para que parte dos recursos sejam aplicados na recuperação das rodovias, daqui a pouco algumas terão de ser interditadas”, admitiu Cobalchini.

Artigo anteriorAdolescente que vive em abrigo é autorizada pela Justiça a participar de concurso de beleza
Próximo artigoHomem é condenado a mais de 100 anos de prisão por morte de três irmãs em Santa Catarina