Decreto de situação de atenção do Rio Camboriú é revogado

0
1740

A Administração Municipal e a Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú (Emasa) publicaram nesta quinta-feira (24), a revogação do Decreto nº 9241, de 12 de dezembro de 2018, que decretava “Situação de Atenção”, contra os efeitos da estiagem em Balneário Camboriú, caracterizada pelos baixos índices pluviométricos, afetando o abastecimento de água.

A medida foi tomada depois de reuniões de avaliação dos dados sobre as condições do Rio Camboriú nos últimos dias, quando o nível do rio permanece na maior parte do dia acima do nível crítico – 1.20cm, chegando em alguns momentos até o nível normal – 1.35cm.

De acordo com o prefeito Fabrício Oliveira, a fase crítica do nível do rio já passou. “As medidas tomadas pela Administração Municipal por meio dos desbloqueios do rio, conscientização da cidade para o uso consciente da água e a implantação dos novos sistemas de reserva de água surtiram efeito. Apesar da estiagem fomos uma das únicas cidades da região que não faltou água, inclusive na virada do ano, quando a cidade ficou lotada”.

A Emasa seguirá monitorando e fazendo reuniões periódicas de avaliação. Com a revogação do decreto, as notificações para as lavações de carro e uso da água para lavar calçadas, por exemplo, também estão suspensas, desde que, a água seja usada sem desperdícios. Caso haja necessidade, novas medidas poderão ser retomadas. “Mesmo com a suspensão do decreto, a reabertura dos chuveiros na praia no último sábado, e a suspensão de notificações por parte da Emasa, é preciso que as pessoas usem a água de forma consciente e sem desperdício”, disse o diretor Geral da Emasa, Douglas Costa Beber.

O planejamento para evitar a falta de água no Município, começou meses antes da temporada. Foram feitas obras de interligação para melhorar a pressão da água nos bairros, colocada em operação a nova Estação de Recalque de Água Tratada (ERAT), quatro novos filtros e um reservatório de 3,4 milhões de litros de água. Além disso, a Emasa com Prefeitura de Camboriú, concessionária Águas de Camboriú, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Camboriú (SITRUC) e Comitê do Rio Camboriú, traçaram um Plano de Emergência Operacional Conjunto para o Sistema de Abastecimento de Água. Dentro deste plano, ocorreu a transposição de água do Parque Linear para o Rio Camboriú, a remoção de barreiras irregulares no Rio Camboriú, fechamento provisório dos chuveiros da orla da Praia Central – que foram reabertos no último sábado (19) – e fiscalizações para evitar o desperdício.

Artigo anteriorTroca de placas marca a passagem do MSC Seaview por Porto Belo
Próximo artigoEnfermeiros de Itapema participam de reunião sobre os protocolos de atendimentos