Cidades turísticas de SC fazem barreiras sanitárias durante Corpus Christi para frear avanço do coronavírus

Municípios do Litoral Norte e da Serra catarinense intensificaram as ações com fiscalizações realizadas por agentes de saúde e de segurança.

0
1047

As prefeituras de cidades turísticas no Litoral Norte e Serra de Santa Catarina adotaram medidas como barreiras sanitárias e intensificaram as ações de fiscalização por agentes de saúde e segurança a partir desta quinta-feira (11), em que é celebrado o Corpus Christi, até domingo (14) para tentar frear o avanço da Covid-19.

Santa Catarina registrou 12.594 pacientes com confirmação de infecção pelo novo coronavírus em 238 municípios e 184 óbitos desde o começo da pandemia. Os dados constam no último balanço divulgado pelo governo estadual na noite de quarta-feira (11).

Itapoá
Em Itapoá, no Litoral Norte catarinense, barreiras sanitárias foram instaladas no município, proibindo a entrada de pessoas que não residam ou trabalhem na cidade até domingo (14). A medida, que levou em consideração o crescente casos de coronavírus, foi publicada em portaria e o período pode ser prorrogado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a determinação, podem passar pela barreira sanitária, os veículos ou pessoas que comprovem moradia fixa no município. Poderá, se for o caso, ser realizada consulta no cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS). Os funcionários e prestadores de serviço que trabalham na cidade deverão apresentar uma declaração da empresa pela qual exerçam alguma função.

Os bares, lanchonetes e restaurantes devem encerrar as atividades às 23h. Estabelecimentos comerciais como lojas e outros serviços podem ficar abertas até as 20h.

São Francisco do Sul
Com blitz sanitária, a Prefeitura de São Francisco do Sul, também na mesma região, intensificou a fiscalização nos balneários para evitar aglomeração de pessoas como medidas preventivas para frear o avanço da Covid-19. Participam das ações equipes de Obras e Posturas, Defesa Civil, Vigilância Sanitária e Polícia Militar.

Entre as medidas, está a exigência do uso de máscaras, limitação de público nos estabelecimentos com distanciamento físico de pessoas e de mesas, nos bares e restaurantes.

Serra catarinense
Acesso do público ao mirante da Serra do Rio do Rastro será limitado por causa da pandemia
Acesso do público ao mirante da Serra do Rio do Rastro será limitado por causa da pandemia

Na Serra catarinense, a procura por turistas aumenta para visitar as cidades de Urupema, Urubici, São Joaquim e Bom Jardim da Serra. As instalações devem receber os turistas com limitação de lotação.

No mirante do Rio do Rastro está previsto uma barreira sanitária com funcionamento até domingo. O limite de ocupação em hospedagens é de 50% e os visitantes precisam usar a máscara como item obrigatório. A regra vale também para quem quiser visitar os pontos turísticos de Urubici. Apenas o Morro da Igreja, está fechado.

Em Urupema ocorreu a abertura da estrada para o Morro das Torres e para a cascata que congela. Há barreiras sanitárias na entrada da cidade para verificar se tem pessoas com sintomas de gripe. Quem é diagnosticado, é encaminhado pelos agentes para a Secretaria de Saúde.

Fonte: G1SC

Artigo anteriorBombeiros confirmam primeira morte causada pelas chuvas em Santa Catarina
Próximo artigoCiclista de SC pedala 300 km em 24h para arrecadar doações para hospital