Cidadão defende a municipalização do serviço de água e esgoto em Itapema

0
1086

O presidente o PDT Jovem de Itapema, Elias Paludo, se manifestou na Tribuna do Povo da Câmara de Itapema, na primeira Sessão Ordinária deste ano, realizada no dia 05/02. O tema abordado pelo cidadão, foi a poluição do Rio Perequê.

A tônica do seu discurso foi a atuação da concessionária de água e esgoto de Itapema, a Conasa. “Está na hora de expulsar a Conasa de Itapema. Nossa cidade não aguenta mais um verão com uma empresa dessa, que polui nossos rios e mata o nosso turismo pouco a pouco”, declarou. Elias afirmou que a empresa não cumpre o contrato. “Aí levam uma multa que não é executada, porque alegam que estão endividados, e tudo bem. Mas e como fica nossos turista?”, questionou.

Na visão do jovem líder político, é necessário que a sociedade de Itapema discuta a rescisão do contrato entre o município e a Conasa. “A Comissão Especial de Estudos, que o vereador Fafá foi membro lá em 2013, já apontava ilegalidades cometidas por essa empresa e concluiu pela necessidade de rescisão desse contrato”, lembrou Elias.

Paludo afirmou que a juventude do partido que representa, defende que o serviço de água e esgoto de Itapema seja municipalizado. Há 7 anos estive aqui nessa Tribuna para cobrar que seja implementado esse serviço através de uma empresa pública, e acredito que isso seja pauta comum entre os itapemenses”, pontuou.  Elias defendeu, ainda, a criação de um Conselho Administrativo, que inclua os Poderes na gestão, mas também a sociedade civil e os movimentos ambientais, e citou a atuação do Movimento Ambientalista Popular de Itapema (MAPI). “É fundamental a municipalização desse serviço e a criação desse conselho, que permite um maior controle e fiscalização, porque hoje vemos que isso é insuficiente. São anos de descaso com o nosso meio ambiente, e não conseguimos ver medidas efetivas”, disse, encerrando seu pronunciamento.

Artigo anteriorAulas começam no dia 18 em Porto Belo
Próximo artigoNovas placas de educação e preservação ambiental em Bombinhas