Casos ativos da Covid-19 em SC saltam de 4,5 mil para 67 mil só em janeiro; veja por região

0
109

Santa Catarina chegou aos 67,9 mil casos ativos da Covid-19, conforme aponta o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesse domingo (23). No dia 1º de janeiro, o Estado contabilizava 4,5 mil. Isso representa um aumento de 1.406,7% no número de casos ativos em somente 23 dias.

Casos ativos da Covid-19 em SC saltam de 4 mil para 67 mil só em janeiro- Foto: Leo Munhoz/NDCasos ativos da Covid-19 em SC saltam de 4 mil para 67 mil só em janeiro- Foto: Leo Munhoz/ND

Além disso, a média diária de novos casos da doença registrada em Santa Catarina na terceira semana de janeiro é a maior desde o início da pandemia.

O dado consta no informe do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense) divulgado pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). O estudo analisa a evolução da Covid-19 em SC entre os dias 14 de janeiro e a última sexta-feira (21).

Entre os dias 14 e 21, o número de infectados pelo coronavírus em SC cresceu 104% em relação à segunda semana de 2022, uma vez que foram notificados mais de 53.527 novos casos da doença em apenas sete dias. Isso significa uma média diária de 7.647 registros da doença.

É o maior patamar das médias verificadas ao longo de toda a pandemia. Para o professor Lauro Mattei, que assina o informe, isso representa uma aceleração expressiva do contágio no Estado.

Evolução da Covid-19 em SC entre os dias 14.01 e 21.01.2022 – Fonte: Boletins Epidemiológicos de SC. Elaboração: NECAT-UFSCEvolução da Covid-19 em SC entre os dias 14.01 e 21.01.2022 – Fonte: Boletins Epidemiológicos de SC. Elaboração: NECAT-UFSC

“Explosão” de casos ativos

Os casos ativos aumentaram 42% na terceira semana de janeiro, quando 18.906 pessoas se encontravam acometidas pela Covid-19. Atualmente, a SES (Secretária de Estado da Saúde) contabiliza 67.925 infectados.

Isso representa uma pequena redução ao número divulgado sábado (22) pelo governo do Estado, quando havia 70.465 casos ativos. O número representou um recorde de infectados desde março de 2020.

Na última semana, em média, 2.701 pessoas ficaram doentes a cada dia, patamar ligeiramente inferior à semana anterior. Os mais de 67 mil casos ativos estão distribuídos em 290 cidades catarinenses.

Evolução dos casos ativos em Santa Catarina entre 21.05.2020 e 21.01.2022 – Fonte: Boletins Epidemiológicos da SES-SC. Elaboração NECAT-UFSCEvolução dos casos ativos em Santa Catarina entre 21.05.2020 e 21.01.2022 – Fonte: Boletins Epidemiológicos da SES-SC. Elaboração NECAT-UFSC

O informe do Necat aponta, ainda, que na segunda e na terceira semana de janeiro de 2022 houve uma reaceleração dos óbitos causados pela Covid-19 no Estado, especialmente entre 15 e 21 de janeiro.

Nesse período, foram registradas mais 74 mortes, o que corresponde a uma média diária de 10 óbitos. Na semana anterior, o patamar se situava em 6 mortes/dia.

coronavírus causou 20.372 mortes no Estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,49%.

Casos ativos por região

Grande Florianópolis

A Grande Florianópolis continua liderando o processo de expansão dos casos ativos da Covid-19. Foram 4.981 novos casos entre os dias 14 e 21 de janeiro, representando 28,5% de todos os registros estaduais nessa data.

Até esse domingo, a região contabilizava 18.216 casos ativos. Destaca-se os altos números registrados em Florianópolis (10.764), Palhoça (2.336) e São José (2.121).

Vale do Itajaí

Os casos ativos no Vale do Itajaí respondem por 10% do total Estadual, com 6.810 infectados até domingo. Neste caso, as cidades de Blumenau, Pomerode e Brusque saem na frente, com 2.761, 652 e 633 casos ativos, respectivamente.

Foz do Rio Itajaí

A região da Foz do Rio Itajaí respondia por apenas 6% de todos os casos ativos do Estado na semana considerada pelo estudo do Necat. Até domingo, a região contabilizava 4.040 casos ativos. Balneário Camboriú, Itapema e Itajaí detêm os maiores números com 1.315, 605 e 536, respectivamente.

Planalto Norte-Nordeste

A região do Planalto Norte-Nordeste representa 17% de todos os casos ativos registrados no Estado. Foram 12.434 até esse domingo. Neste caso, destacam-se as cidades de Joinville (6.807), Jaraguá do Sul (1.629), Canoinhas (448).

Sul

A região Sul catarinense representa 14% de todos os casos ativos do Estado, com 8.863 pessoas infectadas e com potencial de transmitir a doença. Os municípios de Criciúma (1.829), Braço do Norte (1.158) e Laguna (799) lideram o ranking.

Meio-Oeste e Serra

A Meio-Oeste e Serra representa 12% de todos os casos ativos do Estado. Até esse domingo, a região possuía 9.044 casos ativos. As cidades de Lages (2.498), Videira (1.448) e Curitibanos (438) têm os maiores números.

Grande Oeste

A região Grande Oeste representa 12,5% de todos os casos ativos do Estado. São 8.518 infectados atualmente. Os altos índices se encontram nas cidades de Chapecó (3.567), Pinhalzinho (90), Xanxerê (487).

Medidas de prevenção e controle

Para o professor Lauro Mattei, o comportamento dos indicadores analisados no informe sugere atenção às medidas de prevenção e de controle da Covid-19.

“Entendemos que ainda são necessárias ações imediatas das autoridades de saúde pública do Estado e das municipalidades no sentido de buscar frear a circulação da nova variante do coronavírus no território catarinense”, alerta.

O texto acrescenta que a população catarinense deve estar ciente de que a pandemia ainda não acabou e que os cuidados recomendados ao longo desses quase dois anos ainda são fundamentais para se evitar a continuidade dessa nova onda da Covid-19 no Estado. São eles, evitar aglomerações, fazer higiene básica e usar a máscara.