Bolsonaro anuncia novas medidas econômicas diante da pandemia do coronavírus

Bolsonaro e integrantes do governo falam sobre novas medidas economicas diante da pandemia do coronavírus

0
539

O presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento na manhã de hoje (27), no Palácio do Planalto, sobre medidas adotadas pelo governo federal para reduzir os efeitos do novo coronavírus no país.

Em seguida, ocorre entrevista coletiva com os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano.

Nesta quinta-feira (26), o plenário da Câmara dos Deputados aprovou auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600, destinado aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa durante a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

A matéria segue para análise do Senado e depois vai à apreciação do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, divulgada nesta quinta-feira, o país registra 2.915 casos confirmados de covid-19 e 77 mortes causadas pela doença. A taxa de letalidade é de 2,7%.

Na coletiva, os integrantes do governo falaram em créditos para micro e pequenas empresas, possibilidade de compra de créditos por parte do Banco Central e oferecimento de créditos por parte da Caixa Econômica Federal.

O presidente, Jair Bolsonaro, fez questão de ressaltar a ampliação de crédito para as Santas Casas.

Outro ponto anunciado foi o crédito imobiliário. Segundo o governo, pelo menos 800 mil famílias puderam postergar por dois meses o pagamento. Agora, esse prazo será de três meses. Se a crise se intensificar, esse prazo poderá ser ampliado.

*Com informações da Agência Brasil