Asfalto cede e cratera engole dois carros em rua de Lacerdópolis

Ninguém ficou ferido. Local, no Centro do município, foi isolado.

0
885

Dois carros caíram em uma cavidade formada na rua após uma galeria ceder em Lacerdópolis, no Oeste catarinense, na madrugada desta segunda-feira (2). O local foi isolado. Ninguém ficou ferido, conforme a Secretaria Municipal de Obras.

De acordo com o secretário, Darci Brandini, a galeria cedeu cerca de 30 metros na Rua 31 de Março, no Centro do município. O local fica próximo ao ginásio municipal de esportes e ao prédio da prefeitura.

Galeria cede e carro cai em cavidade na rua em Lacerdópolis — Foto: Prefeitura de Lacerdópolis/Divulgação

Os dois carros foram retirados nas primeiras horas da manhã por guinchos particulares. Durante o dia, a prefeitura retirou os entulhos e fez o isolamento.

“Vamos ter que sentar e ver de que forma vamos reconstruir”, disse o secretário. Ele afirmou que engenheiros devem ir ao município nesta terça (3) para fazer análise do que precisa ser feito.

Carro é içada de guincho em Lacerdópolis após cair em buraco feito após galeria ceder — Foto: Rádio Capinzal/Divulgação

Estragos anteriores

O secretário acredita que o caso seja consequência de estragos causados pela chuva anteriormente. “Em outubro de 2018, corroeu a galeria por baixo”, disse. Naquele ano, o município chegou a decretar situação de emergência por causa dos danos que incluem alagamentos e desmoronamentos. Uma idosa morreu.

Local onde galeria cedeu em Lacerdópolis é isolado com fitas — Foto: Prefeitura de Lacerdópolis/Divulgação

Brandini afirmou que, como houve muitos estragos na cidade em 2018, outros danos foram prioridade para o município. “Não deu tempo [para consertar a galeria]. Tivemos várias pontes para consertar, não chegamos até lá”, disse.

A galeria foi feita há cerca de 35 anos e tem comprimento de 200 metros, conforme o secretário.

Fonte: G1SC

Artigo anterior“Momentos de pânico”, diz mulher sequestrada e mantida em cárcere privado em SC
Próximo artigoNegociação entre militares e governo termina sem acordo sobre reajuste salarial