Administração finaliza pregão para contratar empresas para gestão do Plano SC Saúde com economia de R$ 45 milhões por ano

0
1299


Foto: Divulgação / SEA

Mais um passo importante na gestão pública do Estado foi dado na tarde desta terça-feira, 4, com a realização do pregão para contratação de empresas que farão a gestão do plano SC Saúde, que atende os servidores públicos estaduais. Foram três as empresas vencedoras dos editais. A economia está estimada em R$ 45 milhões por ano, com a nova modalidade de contratação, em relação ao contrato atual.

Depois de uma detalhada auditoria interna, realizada ao longo dos anos de 2019 e 2020, foi apontada a necessidade de substituir o modelo de gestão do SC Saúde, que até então era realizado por empresa única, para uma modalidade mista. Dividindo assim a gestão em três lotes de atuação: um edital previa a contratação de sistemas de gestão tecnológica; outro, a contratação de empresa para prestação de serviços de regulação, auditoria, controle de serviço médico-hospitalar e cálculo atuarial, e um último edital se referia à contratação de serviços especializados em atendimento aos segurados e rede credenciada.

A secretária de Estado da Administração, Ana Cristina Ferro Blasi, comenta que a nova modalidade de gestão no formato tríade favorece o controle e a transparência pública com relação às ações decorrentes da administração do SC Saúde. “A divisão da gestão em lotes aumenta a vigilância entre as empresas e melhora o foco e a especialização de cada uma. Agora, em vez de uma empresa fazer toda a gestão, cada uma das três vencedoras estará voltada a sua área de atuação específica”, reforça.

Economia gerada com pregão

“Estamos na fase de homologação das empresas vencedoras. Mas o resultado da licitação via pregão foi bem superior às nossas expectativas iniciais, que era uma economia de R$ 25 milhões/ano. Com a conclusão dos trabalhos, a economia gerada será de cerca de R$ 45 milhões anuais”, destaca a diretora de Gestão de Licitações e Contratos da SEA, Karen Bayestorf.

Isso se deve pela modalidade adotada, já que o pregão aumenta a concorrência entre as empresas participantes do certame e favorece a oferta de novas propostas, mais atrativas para o contratante.

“Atualmente, mais de 200 mil vidas estão seguradas pelo SC Saúde. Toda a transferência de sistemas para a nova modalidade de gestão tríade vai ocorrer sem a interrupção dos serviços”, acrescenta o diretor de Saúde do Servidor, Fernando Luiz Alves.

A previsão é que dentro de 80 dias, contados a partir da contratação, passando pelo treinamento dos profissionais e execução do plano de transição, as novas empresas comecem a atuar na gestão do SC Saúde.